Impressora 3D para prototipagem traz o melhor custo benefício

Um produto ao ser desenvolvido requer muitas etapas de planejamento e desenvolvimento antes de ser posto em prática. Uma das etapas mais importantes durante este processo é a prototipagem, pois é ela quem vai clarificar se será viável ou não a manufatura de um projeto e permitirá correções prévias que se feitas em um estagio mais avançado da manufatura, custaria muito mais caro.

As impressoras 3D surgiram no mercado para facilitar e encurtar estas etapas de desenvolvimento, tornando muito mais simples e econômico confeccionar uma peça que, no processo manual demoraria dias para ser desenvolvida, ter o tempo reduzido em várias horas.

Otimização de tempo e custo-benefício

Uma impressora 3D da Stratasys é capaz de reduzir o tempo de fabricação de um protótipo drasticamente. Ao elaborar um projeto, as empresas passam pelas etapas de desenvolvimento e aprovação, tanto para a viabilidade do produto quanto financeiramente, antes de produzir um exemplar. Esses cuidados são necessários principalmente para a redução do custo do erro de projeto, além de testes do produto final sem a necessidade da criação de ferramentais muito mais caros em uma etapa inicial.

Com as tecnologias de impressão 3D, esse tempo pode ser reduzido em várias horas e a despesa de produção cai para 40% do total em comparação com a manufatura tradicional. A otimização do custo e do tempo de fabricação do protótipo é possível, pois a matéria prima propicia um gasto bem menos elevado. Agilizar esses processos aumenta a criatividade no momento da criação e custo-benefício geral.

Confidencialidade

Muitos projetos precisam ser mantidos em sigilo. A importância de assegurar que não ocorra vazamento das informações do produto é enorme, pois o nome e credibilidade da empresa fica em jogo.

Durante o processo manual de criação de um protótipo, pode ser necessário encaminhar o projeto desenvolvido para que terceiros realizem a manufatura.

O vazamento de informações não é algo incomum e ver o produto nas prateleiras, lançado por outra empresa, é um problema real.

Ao adquirir uma Impressora 3D, as empresas praticamente extinguem as chances de algo assim acontecer. Logo, possuir uma máquina 3D aumenta a confidencialidade e confiabilidade dentro da empresa.

Funcionamento

As impressoras 3D comercializadas pela Comprint, funcionam através de duas tecnologias, escolhidas de acordo com a aplicação do usuário:

FDM: Consiste em termoplásticos resistentes e mais baratos, perfeito para ser usado na indústria de usinagem, substituindo peças metálicas por plásticas, pois são duráveis e suportam sem dificuldades altas temperaturas, alta pressão e esforço.

Suas peças podem ser utilizadas para uso final, para compor peças de máquinas e veículos, por exemplo.

Polyjet: Criado pela Stratasys, é uma resina líquida fotossensível que simula um material plástico, podendo ser colorido, emborrachado, transparente ou biocompatível. Ideal para prototipagem conceitual, amplamente utilizado em hospitais, escolas e indústria calçadista, e em aplicações onde a fidelidade ao produto fabricado é requerida.

Prototipagem rápida

O principal motivo para uma produção em impressora 3D ter um preço mais atraente está nas inúmeras formas de conceber um projeto. A prototipagem em tempo real é utilizada com uma forma de fabricação de peças em estágio inicial da concepção do modelo 3D, utilizando um material basico e parametros de impressão que garantam a velocidade da produção desta peça, sem se preocupar muito com sua resolução.

O passo seguinte chama-se: Prototipagem rápida funcional, similar ao anterior, porém aqui a peça fabricada deve ter todas as funcionalidades e o acabamento superficial da peça a ser produzida em linha. O realismo é fundamental e para esta a tecnologia Polyjet possui vantagens.

Esses dois passos de prototipagem,é o que fazem das impressoras 3D uma opção real de economia.

Considerações finais

Viabilizar ou conceituar um produto, seja para aplicação em indústria com peças de usinagem ou em um consultório médico confeccionando próteses, é muito mais simples com a compra de uma impressora 3D, a redução de tempo e custo otimiza os processos e possibilita muito mais opções de criação e correções.

Em suma, sabendo como funciona uma impressora 3D e as possibilidades de lucro junto com este equipamento, considerar migrar para este processo de manufatura é perfeitamente normal.

A Comprint

No mercado há 35 anos a Comprint é líder no mercado brasileiro, vendendo e fornecendo insumos aos clientes, pois acreditamos que tão importante quanto a venda, é o acompanhamento no pós-venda que estrutura uma relação duradoura.

Postagens Relacionadas